5 dicas para começar bem na fotografia

Bom dia meus amigos da fotografia,

Acabo de sair de minhas “férias” e me veio na cabeça que não tinha postado essas dicas aqui no Blog. Pensei que seria uma boa colocar aqui essas 5 dicas que eu gostaria que tivessem passado para mim quando estava iniciando na fotografia.

Esse conteúdo foi organizado pelo fotógrafo Ricardo Costa para ser colocado em um ebook gratuito com mais de 60 dicas.

Entre os convidados estão Alexandre Urch e Armando Vernaglia Junior. Que são fotógrafos que sigo e sou super fan! Vale a pena dar uma conferida no ebook completo

Vamos começar?

1 – NÃO CORRA MAIS DO QUE SUAS PERNAS CONSEGUEM

No começo da minha carreira eu queria fazer fotos sem saber técnicas básicas de fotografia e domínio de luz. Depois de errar varias vezes percebi que teria que saber primeiro o básico . Portanto, estude muito e tente dar um passo de cada vez. Hoje em dia ensino isso para meus alunos, primeiro você precisa aprender a andar pra depois aprender a correr. É assim pra qualquer coisa que você queira fazer na sua vida. Então vá com calma que um dia você vai conseguir. Não é do dia para a noite que você vai se tornar um fotógrafo profissional que consegue resolver a maioria dos problemas apresentados pelos seus clientes.

Nunca deixe de estudar e de se reinventar.

2 – NÃO É A CÂMERA, E SIM, A LUZ

Quando não conseguimos fazer uma foto sempre colocamos a culpa no equipamento dizendo: ‘Se eu tivesse uma fullframe’ ou ‘Se eu tivesse uma lente f/1.2’. Na verdade o equipamento em si é apenas uma ferramenta. Dá pra fazer muita foto boa com uma câmera de entrada e a lente do kit, que foi o equipamento que usei por muito tempo no início da minha carreira.

Não nasci em uma família rica e todos equipamentos que tenho ou que tive foram bancados por mim. Como tinha pouco dinheiro investi em flashs dedicados baratos, modificadores de luz (sombrinha difusora é uma boa porque são baratas e já da uma diferença grande na luz do seu flash), rádios flash baratos, desses que só funcionam no modo manual e em livros de iluminação. Hoje em dia tenho uma câmera fullframe e lentes prime claras, mas no meu portfólio não dá pra distinguir a diferença do equipamento usado.

Portanto, foque em aprender a dominar a luz, até porque fotografia é escrever com luz.

3 – SE É FOTÓGRAFO PROFISSIONAL TENHA REFERÊNCIAS E SEJA PRECAVIDO

A diferença entre um fotógrafo profissional e um fotógrafo amador é que o profissional se prepara e estuda com base em suas referências e o amador faz por amor. Não que ser um fotógrafo amador seja ruim, o que quero abordar é a questão da vibe de cada tipo de fotógrafo.

Um fotógrafo amador pode ter apenas uma câmera, apenas um flash (se quiser ter um), não precisa ter seguro, não precisa ter mais de uma bateria ou cartão de memória. Já o profissional tem que se resguardar de todos os lados para não deixar seus clientes na mão, então precisa ter no mínimo 2 câmeras (uma principal e uma reserva caso a principal quebre), no mínimo 2 flashs, no mínimo 2 lentes, seguro do equipamento, baterias e cartões reservas. Lembre-se sempre da lei de Murphy: Se alguma coisa pode dar errado, dará.

E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível.

4 – COBRE O JUSTO

A maioria das pessoas que estão começando na fotografia profissional não sabem quanto cobrar ou cobram pouco com medo do cliente não gostar, e acham que ele não irá reclamar porque pagou barato.

Não faça isso!

Porque se o trabalho estiver ruim ele vai reclamar mesmo que você tenha cobrado apenas R$ 1,00.

E vai exigir o melhor trabalho como se tivesse te dado milhões. Portanto, cobre o justo e dê valor ao seu trabalho. Se não está pronto para cobrar não ofereça o serviço por um valor barato.

Estude mais, pratique mais, faça fotos de portfólio para ganhar mais confiança.

5 – COMO ENTRAR NO MERCADO?

Não existe milagre. Existe muito esforço e dedicação. O primeiro passo é estudar e aprimorar a sua técnica fazendo algum curso ou estudando de forma autodidata. A segunda coisa a fazer é montar um portfólio, que seria a mesma coisa que um “estágio não remunerado”. E esse último é o mais importante, uma vez que seus clientes não vão olhar seu currículo pra saber em qual faculdade você estudou fotografia, e sim seu portfólio!

Um bom portfólio é a chave para clientes. Porque com ele você vai mostrar como é bom.

Crie um site e tenha também um portfólio impresso de qualidade para mostrar aos seus clientes em reuniões presenciais.

É isso ai meus amigos! E que comecemos 2017 da melhor forma possível! Sucesso para todos nós!!!

Abaixo vocês encontram os links para as minhas redes sociais:

FACEBOOK

YOUTUBE

INSTAGRAM

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS POR E-MAIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Captcha loading...