Como fazer fotografias para campanhas e catálogos publicitários do ZERO (parte 2 de 2)

Fala ai pessoal! Como prometido aqui estou para colocar a segunda parte dessa sequência de artigos onde abro para todo mundo saber como que trabalho quando faço campanhas e catálogos publicitários. 😀

Recebi varias mensagens de alunos e seguidores agradecendo pelo artigo e me cobrando a segunda parte hahahaha :p

Quem não viu a primeira parte ta aqui:
“Como fazer fotografias para campanhas e catálogos publicitários do ZERO (parte 1 de 2)”

Nessa segunda parte vou falar como faço o processo de envio da prova para o cliente selecionar as fotos para o retoucher trabalhar e falar como foi feito as fotos da Campanha em externa da AMAKE.

Então vamos lá!!!

6 – DIA DE PRÉ-PRODUÇÃO PARA CAMPANHA EM EXTERNA

Como comentei no artigo anterior essa etapa é fundamental! No dia de pré-produção das fotos do catálogo eu fui alguns dias antes no estúdio do cliente, com meu fotômetro de mão e vi que ele só tinha 2 flashs e para o que eu queria precisaria de 3 flashs no mínimo. Nessa etapa que você define o que precisará de fato para o dia das fotos. Sempre ficava frustrado quando fazia trabalhos sem um dia de pré-produção, porque deixava de pensar em levar alguma coisa como: um rebatedor extra, um terceiro flash, um modificador de luz diferente etc.

No caso dessas fotos em externa para a campanha eu fui com o cliente para definir exatamente os lugares e cronometrar se daria tempo para fotografar cada look, colocando uma margem de erro. Uma coisa importante que faço também é estudar a luz do sol na locação. Para fazer isso eu uso um aplicativo no meu celular android chamado Sun Position que usa realidade aumentada para mostrar onde estará o sol em todos os horários do dia.

Veja abaixo umas capturas de tela para entender melhor:

É genial esse aplicativo, deve ter alguma versão para Iphone também. Com isso não preciso ir exatamente no horário que vai acontecer as fotos e com as informações de posicionamento do sol posso planejar como vou fazer a minha iluminação, composição, enquadramentos e saber o tempo que tenho para fazer as fotos com a luz que desejo nas fotos.

7 – O DIA DE PRODUÇÃO DA CAMPANHA

Esse dia é o mais importante de todos, nele que você tem que dar o seu melhor. Para isso esteja em dia com a sua criatividade, bombardei seu cérebro com imagens de referências durante a semana das fotos. Eu costumo planejar quais poses quero que a modelo faça e copio as imagens no meu celular ou no meu Ipad para eventualmente mostrar para a modelo, como uma referência visual para ela. Outra prática que faço é desenhar em um papel como vou fazer a iluminação, esboçar enquadramento, escolher distância focal, definir profundidade de campo etc. Quanto mais seguro você estiver mais fluido será o trabalho e mais confiança você passará para a sua equipe.

Pela experiência que tenho com fotografias em externas posso dizer que tudo conspira para te deixar maluco. É segurança que quer te pentelhar, é o tempo que muda, vento querendo derrubar flash, perigo de ser assaltado, água que quer cair na câmera, equipe com fome (menos o fotógrafo hahahaha) etc. Portanto quanto mais você se prevenir para essas dores de cabeça não te pentelhar melhor.  Sente um dia antes e faça um brainstorm de possíveis coisas que possam te atrapalhar e tente criar soluções para a maioria delas. Ter planos B, C e D são primordiais quando se fotografa em externa.

Uma das coisas que meus alunos do Workshop de Iluminação Portátil falam é que ao aprender a dominar a luz eles se sentem mais seguros para fotografar em externa, porque se o tempo virar eles sabem ajustar rapidamente a luz e caso não tenha sol eles criam o sol. Essa galera me deixa muito orgulhoso 🙂 . Mas é o que falo pra eles durante o workshop “uma vez que seu problema não é mais o domínio da luz, você consegue dar atenção para composição, enquadramento e direção da modelo”.

8 – ENTREGA DAS PROVAS

Para fazer o processo de envio das provas para o cliente eu uso a plataforma do PHOTOMANAGER. Existem outras plataformas, mas o Photomanager mesmo sendo um dos mais caros(R$49,90/mês o plano mais básico) tem, ao meu ver, a galeria mais bacana e que permite colocar uma qualidade maior das imagens para seu cliente ver e prova. Cheguei a testar em outras plataformas mas achei que a prova ficou com uma qualidade muito baixa para o cliente escolher com precisão. No Photomanager dá para o cliente fazer comentários nas fotos, escolher quais fotos ele quer em preto e branco, marcar com estrelas etc. Se você tem um fluxo de trabalho grande ele também é ótimo para gerenciar o andamento dos trabalhos.

Veja abaixo um vídeo mostrando como funciona a galeria de provas:

Aqui umas captura de tela das galerias de provas que enviei para o cliente:

 

Uma coisa bacana também é que depois que o cliente escolhe as fotos você recebe essa listagem por e-mail e lá tem instruções para você colocar esses nomes no Lightroom e ele separar automaticamente para você as fotos selecionadas. É uma mão na roda quando são varias fotos escolhidas.

Só lembrando que a Photomanager não me pagou nada para falar bem do serviço deles hahahaha. Quando eu gosto do serviço eu indico sem medo! Pode ser que algum dia troque para outra plataforma mas atualmente uso esse sistema de prova.

9 – PERÍODO DE PÓS-PRODUÇÃO

Depois que a seleção do cliente foi feita começa o processo de tratar e manipular as imagens. Você pode contratar um retoucher para isso, que eu cheguei a comentar no artigo anterior para por no orçamento. Eu costumo fazer o trabalho do retoucher porque sei exatamente o que quero fazer nas minhas fotografias. Entretanto nesse trabalho tive que pedir ajuda para um retoucher tratar mais da metade das fotos do catálogo (fotos feitas no estúdio) porque não conseguiria dar conta para entregar na data apertada que o cliente pediu. Passei para o retoucher exatamente como gostaria do tratamento de pele e como tinha feito. Mas as fotos em externa eu tratei todas (porque tinha uma quantidade menor hahaha).

Essa etapa de pós-produção é de extrema importância para a excelência das suas fotos. Não adianta mandar super bem na iluminação e na produção artistica das fotos mas chega na hora de finalizar a foto dá um tiro no próprio pé.

Por isso que pergunto como que o cliente vai querer o Color Grading do trabalho, podendo ter 1 ou mais tipos de Color Grading na campanha. Explico isso bem para meus alunos no meu Workshop de Tratamento de Imagem, como criar um Color Grading, salvar e encaixar de forma agradável.

Se você está se perguntando o que é “Color Grading” vou explicar. Após a primeira etapa de pós-produção que é a Correção de Cor(basicamente o que tem naquela aba “Básico” do Lightroom) vem o Color Grading que define a coloração da sua fotografia. Funciona como um auxilio narrativo para reforçar uma intensão usando as cores. Nessa campanha por exemplo foi pedido pelo cliente para ter um tom mais amarelado para evidenciar o estilo outono/inverno.

Nas fotos feitas para o Catálogo eu tive que deixar as cores mais neutras, para não mudar tanto a cor das roupas e deixar o mais natural possível. Normalmente na Campanha que você tem um pouco mais de liberdade no Color Grading. Para saber se estou indo no caminho certo mando “Print Screen” para o cliente me dizer se o Color Grading está batendo com o esperado.

10 – ENTREGA DO TRABALHO

Depois das fotos todas editadas (Color Grading definido, pele tratada, limpeza de cenário feita etc) você envia para o cliente os “arquivos fechados” (JPG ou TIF) no espaço de cor correto(sRGB ou Adobe RGB) para o cliente usar em impressões ou no site dele. Eu costumo sempre entregar para meus clientes uma pasta com um tamanho ideal para web e uma outra pasta com o tamanho de impressão. Mas claro que isso pode ser conversado na reunião na criação do contrato. Coloque especificado no contrato qual formato e como será entregue o arquivo para o cliente, se vai ser entregue em um pendrive ou será enviado um link dos arquivos na nuvem (Dropbox, Copy, Wetransfer e outros).

Bem é isso galera! Espero ter ajudando a elucidar em 10 etapas como é o meu processo de trabalho com fotografias de catálogos e campanhas publicitárias.

Deixo aqui meus agradecimentos a equipe maravilhosa que participou dessas fotos da campanha da loja AMAKE!

Fotógrafo e retoucher: Daniel Marins

Modelo: Gabriela Brandão (Woll)

Maquiagem: Lis Peixoto

Cabelo: Jheff Coiffeur

Stylist: David Souza

Assistente de fotografia: Joao Kleber Lino Oliveira

Em breve voltarei a fazer os vídeos do meu vlog! Fiquem de olho e se inscrevam no canal!

Quem se interessar em aprender mais como trabalho com iluminação portátil com flashs dedicados e/ou como é meu processo de finalização das fotos convido a ver meus workshops.

Abaixo vocês encontram os links para as minhas redes sociais:

FACEBOOK

YOUTUBE

INSTAGRAM

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS POR E-MAIL

Até a próxima galera!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Captcha loading...